Cientista afirma ter descoberto a Atlântida no Sul de Espanha

0
1885
Richard Freund e o símbolo do Cancho Roano
Richard Freund e o símbolo do Cancho Roano

Atlântida, a “cidade perdida”, pode ter sido encontrada em Espanha e, segundo um cientista, foi destruída por um tsunami há milhares de anos.

Escavações no Sul de Espanha
Escavações no Sul de Espanha

A teoria é de Richard Freund, da Universidade de Hartford, que defende que a mítica cidade da Atlântida ficou submersa depois de ter sido atingida por um tsunami, na zona de Cádiz, no Sul de Espanha, há cerca de nove mil anos atrás.

Freund acredita que encontrou a metrópole a 96 quilómetros da costa, nos pântanos do parque Dona Ana, a norte de Cádiz, em Espanha. Segundo o cientista, o facto da cidade ter ficado submersa e estar tão longe do mar “revela o poder dos tsunamis“, disse à Reuters.

No entanto, esta descoberta não será a Atlântida original, mas uma cidade feita à sua imagem por sobreviventes da cidade original. Segundo Platão, filósofo grego que fez os primeiros relatos que se conhecem sobre a Atlântida no ano 360 A.C, no diálogo “Timeu e Crítias“, a cidade “desapareceu de um dia para o outro para as profundezas do oceano”, e localizava-se em frente aos “Pilares de Hércules“, nome pelo qual era conhecido o Estreito de Gibraltar.

A equipa de Richard Freund, composta por geólogos e arqueólogos, identificou o “memorial” de Atlântida entre 2009 e 2010, recorrendo a radares, imagens de satélite e cartografias subaquáticas.

O documentário “Finding Atlantis“, no qual a descoberta foi apresentada, foi transmitido no domingo à noite no National Geographic norte-americano.

Fonte: Diário de Notícias (Ciência)

Artigo Original: http://www.dn.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=1805780&seccao=Sabia%20que

Uma equipa de investigadores dos EUA acredita ter encontrado no sul de Espanha a cidade perdida de Atlântida, que terá ficado submersa devido a um tsunami

Com o objectivo de resolver este mistério antigo, a equipa de investigadores recorreu a uma fotografia de satélite do que suspeitam ser uma cidade submersa, encontrando-a ao norte da cidade espanhola de Cádiz, numa zona pantanosa do Parque Doñana.

“Encontrámos algo que ninguém nunca viu antes, o que lhe confere uma camada de credibilidade, especialmente para a arqueologia, que faz muito mais sentido,” disse Freund.

Platão, filósofo grego escreveu sobre a Atlântida há cerca de 2600 anos descrevendo-a como “uma ilha situada em frente ao estreito uma conhecida por “Pilares de Hércules“, como era conhecido antigamente, actualmente conhecido como o Estreito de Gibraltar.

Os tsunamis nesta região do planeta têm sido documentados durante vários séculos, afirma Freund.  Um dos maiores, foi relatado como sendo uma onda com cerca de 30 metros que se abateu sobre Lisboa, em Novembro de 1755.

O debate sobre se a Atlântida realmente existiu ou não, dura há milhares de anos. As únicas informações que existem são de Platão datadas de meados de 360aC, e são as únicas fontes de informação históricas conhecidas sobre esta cidade mítica.

Platão disse que a ilha a que chamou Atlantis “desapareceu nas profundezas do mar num único dia e  noite”.

Estão previstas serem realizadas novas escavações no local onde acreditam que a Atlântida estará localizada.

Fonte: Correio da Manhã

Artigo Original: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/cidade-perdida-de-atlantida-pode-estar-no-sul-de-espanha

Localização via Google do Parque Doñana: http://maps.google.com.br/maps?q=do%C3%B1ana&um=1&ie=UTF-8&sa=N&hl=pt-br&tab=wl 

Razoavelmente perto de Cadiz e Sevilla. Mas também pode ser a civilização dos Tartessos, que é uma das primeiras civilizações conhecidas para os antigos e sobre a qual não incidiam registos arqueológicos até então. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here