Instituto Smithsonian acusado de encobrir ossadas de Humanos Gigantes

0
3249
Smithsonian Institute
Logotipo do Smithsonian Institute

Aqui está uma descoberta que pode figurar arquivo de Arqueologia Proibida“. Os cientistas estão a permanecer teimosamente em silêncio sobre uma raça perdida de gigantes encontrados em túmulos perto do Lago Delavan, Wisconsin, em Maio de 1912.

O local de escavação no Lago Delavan foi supervisionado por Beloit College e incluiu mais de 200 montes efígie que provou serem exemplo clássico do Século VIII da cultura Woodland.

Mas o enorme tamanho dos esqueletos e crânios alongados encontrados em Maio de 1912, não se encaixava perfeitamente no conceito de alguém de um padrão de livro didático. Eram enormes. Estes não eram seres humanos de tamanho habitual, médio.

Crânios estranhos

Inicialmente relatado a 4 de Maio de 1912 no New York Times, os 18 esqueletos encontrados pelos irmãos Peterson no Lago Lawn Farm no sudoeste de Wisconsin exibiram várias características estranhas e esquisitas.

Ossadas de Gigantes
Ossadas de Gigantes

A altura deles variava entre 2,30 m e 3,05 m. E os seus crânios são presumivelmente muito maiores do que os de qualquer raça que habita a América actualmente.

Tendem a ter uma fila dupla de dentes, seis dedos nas mãos, seis dedos nos pés e como acontece com os seres humanos, existiam em raças diferentes. Os dentes da frente, da mandíbula, são molares regulares. As cabeças encontradas são na sua maioria alongadas. Acreditava-se assim ser devido a terem mais do que o tempo de vida normal.

Devemos perguntar-nos, que peso poderiam eles levantar, tendo o dobro do tamanho de um humano comum actualmente? São estes os gigantes que a Bíblia e muitas outras Civilizações referem  na sua História e pintados nas suas paredes?

A Bíblia em Genisis 6:4

“Havia gigantes na terra naqueles dias e também depois, quando os filhos de Deus se relacionaram com as filhas dos homens e elas tiveram filhos, eles tornaram-se homens poderosos, foram homens velhos de renome.”

Agora tal é ilógico para qualquer cientista. Está a usar-se a história religiosa/cultural para preencher um buraco na Ciência.

Foram feitas mais de 200 escavações de gigantes nos anos recentes. A descoberta de esqueletos de gigantes não constituíram notícia local/nacional desde a década de 1950, na maior parte dos casos. Parece que tal é devido ao medo de se tocar na actual teoria da evolução e nas consequências que daí poderiam advir. Seria ter de admitir uma espécie de “involução”.

Em 2002, a National Geographic relatou uma dúzia de esqueletos ciclópicos encontrados na Grécia que tinham entre 3,65 m e 4,70 m de altura e com apenas uma órbita ocular. Trata-se de altura de 3 seres humanos. Os gigantes relatados na História são tipicamente canibais por natureza.

A razão pela qual estamos “a trazer à tona” os gigantes,  tem a ver com a Política. Repare no aro de basquetebol e adicione 1,52 m a essa altura. A mitologia grega fala sobre a experiência da Guerra com os Cyclops, na qual os gregos aprenderam que tinham de os derrubar atacando as pernas e tornando-os lentos e impotentes.

Os gigantes americanos (Red Hair Giants Gigantes de Cabelo Vermelho), foram encontrados, tendo escrita egípcia nos seus túmulos e foram encontrados em vários locais.

Mistério dos gigantes de Wisconsin

«Esqueletos de Gigantes Encontrados» relatado no The New York Times
«Esqueletos de Gigantes Encontrados» relatado no The New York Times

Foi esta uma espécie de brincadeira, uma brincadeira jogada por meninos de fazendas locais ou um taxidermista demente para se divertir e para ter a atenção da Imprensa? A resposta é não.

A descoberta no The Lake Delavan em Maio de 1912, foi apenas uma das dezenas e dezenas de descobertas similares que foram relatadas na Imprensa local desde 1851 até aos dias de hoje. E nem sequer foi o primeiro conjunto de esqueletos gigantes encontrados em Wisconsin.

Em 10 de Agosto 1891, o New York Times relatou que cientistas do Smithsonian Institution descobriram vários monumentos piramidais grandes em Lake Mills, perto de Madison, Wisconsin.

Madison nos tempos antigos foi o centro de uma abudante população não inferior a 200 mil habitantes”, relatou o Times.

Os escavadores encontraram um elaborado sistema de obras defensivas que deram o nome de Fort Aztalan.

“Os montes célebres de Ohio e Indiana podem suportar sem comparação, quer em tamanho, design ou a habilidade exibida na sua construção, com estes monumentos gigantescos e misteriosos da Terra, erigidos não sabemos por quem e para que finalidade, podemos apenas supor”, disse o Times.

Em 20 de Dezembro de 1897, o Times acompanhou com um relatório sobre três grandes sepulturas que tinha sido descobertos em Maple Creek, Wisconsin. Uma tinha sido aberto recentemente.

“Nela foi encontrado o esqueleto de um homem de tamanho gigantesco. Os ossos medidos da cabeça aos pés tinha 2,75cm e estavam em bom estado de preservação. O crânio era tão grande quanto uma metade medida de alqueire. Algumas hastes finamente temperadas de cobre e outras relíquias estavam deitadas perto dos ossos”.

Caveiras gigantes e esqueletos de uma raça de “Golias” foram frequentemente encontrados por todos os estados do Centro-Oeste americano durante mais de 100 anos. Gigantes foram encontrados em Minnesota, Iowa, Illinois, Ohio, Kentucky e Nova York e os seus locais de enterro são semelhantes aos montes bem conhecidos do povo Mound Builder.

O espectro da história do povo Mound Builder alcanca um período de mais de 5.000 anos (de 3400 aC a 16 dC), um período maior do que a história do Antigo Egipto e todas as suas dinastias.

Há um consenso prevalecente entre os estudiosos, que nós temos uma compreensão histórica adequada dos povos que viveram na América do Norte durante este período. No entanto, o longo periodo histórico anómalo como aqueles no Lago Delavan sugerem o contrário.

O grande encobrimento do Smithsonian

Terá havido um grande encobrimento? Porque não existem demonstrações públicas de esqueletos gigantescos de nativos americanos nos museus de História natural?

Os esqueletos de alguns Mound Builders estão certamente em exposição. Há uma exposição maravilhosa, por exemplo, no Parque Estadual Aztalan onde se pode ver o esqueleto de um “Princess of Aztalan” no museu.

Mas os esqueletos colocados em exposição são de tamanho normal e de acordo com algumas fontes, os esqueletos dos gigantes foram encobertos.

Especificamente, o Smithsonian Institution foi acusado de fazer um esforço deliberado para evitar abordar a questão dos “ossos gigantes” e manter os esqueletos gigantes trancados.

Nas palavras do Vine Deloria, um autor nativo americano e professor de direito:

“A Arqueologia moderna actual e a Antropologia têm praticamente selada a porta na nossa imaginação para uma interpretação “lata” do passado norte-americano, assumindo que este foi desprovido de qualquer aspecto invulgar, inviabilizando a possibilidade de grandes culturas caracterizadas por um povo de comportamento incomum.”

“Esta porta e os conteúdos da sua abóbada estão praticamente selados a todos, excepto a funcionários do governo. Entre estes ossos podem existir respostas que nem sequer são procuradas por esses funcionários sobre o passado remoto”.

Dois esqueletos gigantes perto de Potosi

A 13 de Janeiro de 1870, a edição do republicano Wisconsin Decatur relatou que dois esqueletos de gigantes, bem preservados de uma raça desconhecida foram descobertos perto de Potosi, Wiscosin por trabalhadores ao escavarem o alicerce de uma serração perto da margem do rio Mississippi.

Um esqueleto com medida de 2,28cm, o outro com 2,43cm . Os crânios de cada tinham ossos da face proeminentes e duas fileiras de dentes. Uma grande coleção de setas e “brinquedos estranhos” foram encontrados enterrados com os restos.

Esqueleto gigante descoberto em Maple Creek

Em 20 Dezembro de 1897, o New York Times relatou que três sepulturas foram descobertos perto de Maple Creek, Wisconsin. Após a escavação, um esqueleto que media cerca de 2,74cm, da cabeça aos pés, foi descoberto com hastes de cobre finamente temperado e outras relíquias.

Esqueleto gigante em West Bend

Um esqueleto gigante foi descoberto nos arredores de West Bend perto de Lizard Mound County Park, este foi “montado”, por agricultores locais e tinha uma altura de cerca de 2,43cm. Mais detalhes sobre este caso podem ser encontrados em «Washington County Paranormal: A Wisconsin Legend Trip» escrito pelo autor local e investigador J. Nathan Couch.

Enquanto um esqueleto de tamanho normal de um suposto Mound Builder (o Princess of Aztalan) está em exposição no local de vários grandes monumentos piramidais perto de Madison chamado Aztalan State Park, os restos dos gigantes de Wisconsin desapareceram juntamente com as centenas de outros que foram descobertos em todo o Centro-Oeste.

Muitos acusaram o Smithsonian Institution de encobrir essas descobertas, fechando os esqueletos gigantes e mantendo-os longe, privando o público das suas descobertas.

Fontes: 

  • Anónimo. «Strange Skeletons Found: Indications that Tribe Hitherto Unknown Once Lived In Wisconsin». New York Times4 de Maio de 1912.
  • Anónimo. «The Wisconsin Mounds: Interesting Relics of Pre-Historic Civilization». New York Times. 10 de Agosto de 1891.
  • Burlington News. «The Princess of Aztalan» (fotografias). página dos Mound Builders.
  • Dahly, TerjeOld Newspapers Are Serious About Giant Skeletons». do site «Giants: Did They Live?»
  • Deloria Jr., Vine (1997).  «Red Earth, White Lies: Native Americans and the Myth of Scientific Fact». Fulcrum Publications.
  • Hamilton, Ross. «A Holocaust of Giants: The Great Smithsonian Cover-Up». site Xpeditions Magazine.
  • Sutherland, Mary. «Giants… Giants… Giants… Giants» site A Big Page About Giants, BUFO Radio / Burlington News.
  • Anónimo. página «Greater Humans». site do Museu Greater Ancestors World.
  • Wikipedia. «Aztalan State Park», em Wisconsin.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here