Breve resumo das construções de OVNIs Nazis que deveriam ser produzidas em série

0
730
Ovnis Nazis que deveriam ter sido produzidos
Ovnis Nazis que deveriam ter sido produzidos

O segundo projecto foi levado a cabo pela secretaria de estudos IV dos SS, que fez construir, até ao início de 1945, três tipos de piões espaciais de diferentes tamanhos em formato de sino:

  • 1.) O Haunebu I, com 25m de diâmetro e dois exemplares, testado 50 vezes (velocidade de voo por volta de 4.800 km/h).
  • 2.) O Haunebu II, com 32m de diâmetro e sete exemplares, testados 100 vezes (velocidade de voo perto de 6.000 km/h). Foi previsto, de facto, construir o Haunebu II em série. Teria sido feita uma oferta pelas firmas de aviões Dornier e Junkers. No fim de Março de 1945, Dornier ganhou o contrato. O nome oficial desses pesados piões voadores teria sido DO-STRA (Dornier estratosférico).
  • 3.) O Haunebu III, com 71m de diâmetro, um só exemplar construído, voou pelo menos 19 vezes (velocidade de voo perto de 7.000 km/h).
  • 4.) O “Aparelho Andrómeda”, astronave de 139m que podia receber um Haunebu II, dois Vril 1 e dois Vril 2. Ficou estacionado como projecto.

Existem ainda documentos atestando que o Vril 7, versão grande modelo, foi terminado no fim de 1944 e que, após os ensaios, fez alguns voos que não ultrapassaram a órbita terrestre e foram mantidos em segredo:

  • 1.) Aterragem perto do lago Mondsee em Salzkaammergut com ensaios de mergulho para verificar a resistência à pressão na fuzilagem;
  • 2.) O Vril 7 provavelmente estacionou na “fortaleza dos Alpes”, de Março a Abril de 1945 por razões de segurança e por motivos estratégicos. De lá, voou para Espanha, onde personalidades importantes do Reich se haviam refugiado, para conduzí-los para a América do Sul e para Neuschwabenland e colocá-los em segurança nas bases secretas que os alemães tinham construído fora da Alemanha durante a guerra;
  • 3.) Logo depois, o Vril 7 teria descolado secretamente para o Japão, e nada mais sabemos.

Fonte: Livro «As Sociedades Secretas e o seu Poder no Século XX» de Jan Van Helsig

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here