Resultados de experiências realizadas com Fotografias Kirlian (Parte 2)

0
1627
Mão em Fotografia Kirlian
Mão em Fotografia Kirlian

O Mundo das Plantas:

  • Os pesquisadores ingleses D.R. Milner e EF Smart, usando fotografias DC de alta tensão numa experiência, descobriram que há interacção de transferência de energia entre uma folha recém colhida e uma folha moribunda colhida há 24 horas.
  • As folhas das plantas, quando cortadas ou danificadas, revelam áreas vermelhas e bolhas.
  • Estalar os dedos perto de uma planta faz com que as folhas se revelem cinquenta por cento mais brilhantes. (Um estudo feito por cientistas soviéticos)
  • Segurando a mão de alguém perto de uma planta e sugerindo que a mão está quente causa o aumento de luminescência das folhas de uma planta. Sugerindo que a mão está fria provoca a diminuição da luminescência das folhas. (Um estudo feito por cientistas soviéticos)
  • Registou-se a formação de orvalho nas folhas das plantas, exactamente nos mesmos locais dos padrões de queima máxima indicada pelas fotos Kirlian das folhas.
  • As fotografias Kirlian revelaram-se úteis no estudo de formas de conservação de frutas e legumes.
  • As plantas com cancro têm uma taxa muito elevada de metabolismo, e as fotografias revelam coroas muito mais vívidas do que os saudáveis.
  • Os estames das plantas masculinas nas fotografias revelam-se sempre azuis, enquanto os ovários femininos revelam-se dourados.
  • Pode-se distinguir a viabilidade das sementes pelo tamanho da coroa. sementes férteis revelam coroas muito maiores do que sementes mortas. O processo da fotografia danifica a capacidade das sementes para crescer.
  • As raízes que se inclinam à medida que brotam do revestimento da semente revelam-se num vermelho-rosa brilhante em vez do azul que se revela no revestimento da semente. À medida que as raízes crescem, o vermelho-rosa permanece na extremidade, indicando visualmente onde está a ocorrer o crescimento mais activo.
  • Folhas fotografadas sob anestesia com clorofórmio revelam-se muito diferentes das outras folhas estudadas. As bolhas que costumam aparecer no interior da folha, revelam-se, desta feita, do lado de fora da folha.
  • O uso de clorofórmio nas plantas aumenta as hipóteses de capturar o “efeito da folha fantasma”. A experiência consiste no corte de cerca de 10% da folha, sendo que a imagem fantasma da parte cortada aparece na fotografia

Continuação: Parte 3

Índice dos Resultados de experiências realizadas com Fotografia Kirlian: https://paradigmas.online/?p=165

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here