O Castelo de Pedra-Coral

0
1731
Ed Leedskalnin e o seu Castelo Coral
Ed Leedskalnin e o seu Castelo Coral

O pequeno e solitário letão trabalhou arduamente, principalmente à noite, no ar húmido da Flórida, erigindo um monumento a um amor não correspondido.

De 1920 a 1940, o diminuto Edward Leedskilnin (ele tinha apenas 1,50 metros de altura e não pesava mais de 50 quilos) deu forma a imensos blocos de pedra-coral, que chegavam a pesar até 30 toneladas, usando técnicas que só ele conhecia. Os resultados, que parecem mais moldados do que esculpidos, continuam a maravilhar arquitetos e engenheiros, bem como os 100 mil turistas que para lá acorrem todos os anos.

O objecto do amor e do trabalho de Leedskilnin foi uma noiva adolescente, sempre mencionada por ele como “a doce 16”. Rejeitado um dia antes do casamento, ele abandonou a Letónia, sua pátria, e foi morar na Flórida. Usando os blocos de construção de que dispunha, Leedskilnin começou a construir o Castelo de Pedra-Coral em 4 hectares de terra, na esperança de atrair o seu relutante amor para os Estados Unidos da América.

Ela nunca foi, mas Leedskilnin continuou o trabalho, tecendo uma aura impenetrável de mistério e majestade ao redor de seu projecto solitário. Ninguém jamais ficou a saber como ele conseguia levantar os gigantescos blocos de pedra-coral do chão e carregá-los no seu camião, ou como os ajustava ao molde e colocava-os no lugar. Equilibrava uma laje de 9 toneladas tão delicadamente que ela abria-se ao simples toque de um dedo. Quando apareciam visitantes, Leedskilnin interrompia o trabalho, recomeçando apenas depois de terem ido embora.

Quando Leedskilnin morreu, em 1951, morreram com ele os segredos, embora tenha, certa vez, declarado que utilizava as mesmas técnicas empregadas para a construção da pirâmide de Quéops. A única coisa que afirmou com certeza é que dominara as leis naturais de peso e equilíbrio.

Leedskilnin não teve a mesma sorte no amor. Depois de muitos anos, “doce 16” foi encontrada. Perguntaram-lhe se ela gostaria de visitar o Castelo de Pedra-Coral.

Ed Leedskalnin
Ed Leedskalnin

“Eu não estava interessada nele quando tinha 16 anos e agora que estou com 80, interesso-me menos ainda”, respondeu.

Aproximadamente 8 mil turistas visitam o Castelo de Pedra-Coral todos os meses e ficam extasiados diante de maravilhas como um modelo de 18 toneladas de Saturno, inclusive com os anéis, fora colocado no alto de paredes de quase 1 metro de espessura. Marte, também está representado por um globo de pedra-coral de 18 toneladas, está congelado numa área ali perto.

Esse monumento, construído em nome do amor, traz-nos à memória o Taj Mahal, em Agra, Índia, tumba considerada a mais bela construção de todo o mundo. Foi construída em mármore, arenito e pedras semipreciosas pelo imperador mongol Shah Jahan, para a sua esposa favorita Mumtaz-i-Mahal. No entanto, o Taj Mahal absorveu, na sua construção, centenas de operários talentosos, que contaram com a ajuda de guindastes e mastros de cargas especiais, usados para a edificação de maravilhosos palácios mongóis e foi financiado por fundos ilimitados. Cooperaram ainda um exército de fornecedores e muitas parelhas de bois para o transporte. Em contrapartida, o Castelo de Pedra-Coral foi construído à noite e por um único homem.

Expedição de Mitchell Hedges e a sua filha
Expedição de Mitchell Hedges e a sua filha

Fonte: Livro «O Livro dos Fenómenos Estranhos» de Charles Berlitz

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here