Bilderberg 2014

0
1598
A conferência de Bilderberg, também chamado grupo ou clube de Bilderberg
A conferência de Bilderberg, também chamado grupo ou clube de Bilderberg

À semelhança do que fizemos em 2013, apresentamos novamente a lista dos participantes da reunião Bilderberg.

A reunião Bilderberg deste ano de 2014 realizou-se no Hotel Marriott, em Copenhaga, na Dinamarca de 29 de Maio a 1 de Junho. Graças a informação interna conseguimos obter a lista de participantes nessa reunião secreta.

Lista atual de participantes:

Presidente: Henri de Castries, presidente e CEO do Grupo AXA.

Países presentes, os seus representantes e os cargos exercidos:

Alemanha

Paul M. Achleitner, presidente do conselho de supervisão do Deutsche Bank AG;

Josef Ackermann, ex-CEO do Banco Alemão AG;

Jörg Asmussen, secretário de Estado do Trabalho e dos Assuntos Sociais;

Mathias Döpfner, CEO da Axel Springer SE;

Thomas Enders, CEO do Grupo Airbus;

Norbert Röttgen, presidente da Comissão dos Assuntos Externos da German Bundestag.

Áustria

Oscar Bronner, chefe da Verlagsgesellschaft mbH;

Rudolf Scholten, CEO da Oesterreichische Kontrollbank AG.

Bélgica

Etienne Davignon, ministro de Estado, ex-presidente das reuniões Bilderberg;

Thomas Leysen, presidente do conselho de administração do Grupo KBC.

Canadá

W. Edmund Clark, presidente e CEO do Grupo TD Bank;

Brian Ferguson, presidente e CEO da Cenovus Energy Inc.;

Jason T. Kenney, ministro do Trabalho e Desenvolvimento Social;

Heather Munroe-Blum, professora de Medicina e directora emérita da Universidade de McGill;

Stephen S. Poloz, director do Banco do Canadá;

Heather M. Reisman, CEO da Indigo Books & Music Inc.

China

Yiping Huang, professor de economia da escola nacional de desenvolvimento e da Universidade de Pequim;

He Liu, ministro do gabinete central do Leading Group nos Assuntos Económicos e Financeiros.

Dinamarca

Flemming Besenbacher, presidente do Grupo Carlsberg;

Steffen Kragh, presidente e CEO da Egmont;

Søren-Peter Olesen, professor e membro do conselho de administração da fundação Carlsberg;

Jørgen Huno Rasmussen, presidente do conselho de curadores da fundação Lundbeck;

Henrik Topsoe, presidente da Haldor Topsoe SA;

Ulrik Federspiel, vice-presidente executivo da Haldor Topsøe SA.

Espanha

Juan Luis Cebrián, presidente executivo do Grupo PRISA;

José Manuel García-Margallo, ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação;

Juan María Nin Génova, vice-presidente e CEO da CaixaBank;

Rainha Sofia, rainha de Espanha.

Estados Unidos da América

Keith B. Alexander, ex-comandante, ex-director da NSA,comandante cibernético dos EUA;

Roger C. Altmanpresidente executivo da Evercore Partners;

Nicolas Berggruen, presidente do Instituto Berggruen sobre governação;

Thomas E. Donilon, sócio maioritário da  O’Melveny and Myers e ex-conselheiro da segurança nacional dos EUA;

Martin S. Feldstein, professor de Economia na Universidade de Harvard e presidente emérito da NBER;

Michael Gfoeller, consultor independente;

Evan G. Greenberg, presidente e CEO do grupo ACE;

Susan Hockfield, presidente emérita do Instituto de Tecnologia de Massachusetts;

Reid Hoffman, co-fundador e presidente executivo do LinkedIn;

Shirley Ann Jackson, presidente do Rensselaer Polytechnic Institute;

Kenneth M. Jacobs, presidente e CEO da Lazard;

James A. Johnson, presidente da Johnson Capital Partners;

Alex Karp, fundador e CEO da Palantir Technologies;

Bruce J. Katz, vice-presidente e co-diretor do programa de política metropolitana do The Brookings Institution;

Henry A.Kissinger, presidente da Kissinger Associates, Inc.;

Klaus Kleinfeld, presidente e CEO da Alcoa;

Henry R. Kravis, co-presidente e co-CEO da Kohlberg Kravis Roberts & Co.;

Marie-Josée Kravis, pesquisadora sénior e vice-presidente no Instituto Hudson;

Cheng Li, director da John L. Thornton China Center e do The Brookings Institution;

Andrew McAfee, principal cientista pesquisador do Instituto de Tecnologia de Massachusetts;

Craig J. Mundie, conselheiro sénior do CEO da Microsoft Corporation;

Charles Murray, AWH Brady Scholar, instituto American Enterprise de pesquisa de políticas públicas;

Richard N. Perle, membro residente da American Enterprise Institute;

David H. Petraeus, presidente do KKR Global Institute;

Kasim Reed, presidente da câmara de Atlanta;

Robert E. Rubin, co-presidente da Council on Foreign Relations e ex-secretário do Tesouro;

Eugene Rumer, sócio principal e diretor do Russia and Eurasia Program, Carnegie Endowment for International Peace;

Eric E. Schmidt, presidente executivo da Google Inc.;

Clara Shih, CEO e fundadora da Hearsay Social;

Michael Spence, professor de economia da Universidade de Nova York;

Lawrence Summers, professor da  Universidade H. Charles W. Eliot e da Universidade de Harvard;

Peter A. Thiel, presidente da Thiel Capital;

Kevin Warsh, VIP visitante e professor do The Hoover Institution da Universidade Stanford;

James D. Wolfensohn, presidente e CEO da Wolfensohn and Company;

Robert B. Zoellick, presidente do conselho de assessores internacionais do The Goldman Sachs Group.

Finlândia

Matti Alahuhta, membro do conselho KONE e presidente da Fundação da Universidade Aalto;

Matti Apunen, director finlandês da Business and Policy Forum EVA;

Henrik Ehrnrooth, presidente da Caverion Corporation, Otava e Pöyry PLC;

Jorma Ollila, presidente da Royal Dutch Shell PLC e presidente da Outokumpu PLC;

Risto K. Siilasmaa, presidente do conselho de administração e CEO interino da Nokia Corporation;

Kari Stadigh, presidente e CEO da Sampo PLC;

Björn Wahlroos, presidente da Sampo PLC.

França

François Baroin, membro do Parlamento (UMP) e presidente da Câmara  de Troyes;

Nicolas Baverez, parceiro da Gibson, Dunn & Crutcher LLP;

Pierre-André de Chalendar, presidente e CEO da Saint-Gobain;

Emmanuel Macron, secretário-geral adjunto da presidência;

Natalie Nougayrède, diretora e editora executiva da Le Monde;

Fleur Pellerin, secretária de estado para o Comércio Exterior.

Grã-Bretanha

Marcus Agius, presidente não-executivo  do PA Consulting Group;

Helen Alexander, presidente da UBM PLC;

Edward M.Balls, chanceler do Tesouro;

Cowper-Coles, conselheiro sénior do presidente do grupo Sherard e do CEO do grupo HSBC Holdings PLC;

Robert Dudley, chefe do grupo executivo da BP PLC;

Douglas J.Flint, presidente do Grupo HSBC Holdings PLC;

Justine Greening, secretária de estado para o Desenvolvimento Internacional;

John Kerr, vice-presidente da Scottish Power;

Peter Mandelson, presidente da Global Counsel LLP;

John Micklethwait, editor chefe do The Economist;

George Osborne, chanceler do Tesouro;

John Sawers, chefe do serviço secreto de Inteligência;

Martin H. Wolf, comentador chefe de Economia do The Financial Times.

Grécia

Alexandra Mitsotaki, presidente da ActionAid Hellas;

Loukas Tsoukalis, presidente da Fundação Hellenic for European and Foreign Policy;

George Zanias, presidente do conselho do Banco Nacional da Grécia.

Holanda

Ben van Beurden, CEO da Royal Dutch Shell PLC;

Victor Halberstadt, professor de economia na Universidade de Leiden e ex-secretário-geral honorário das reuniões Bilderberg;

Beatriz, princesa da Holanda;

Diederik M.Samsom, líder parlamentar do PvdA;

Paul J. Scheffer, autor e professor de estudos europeus da Universidade Tilburg;

Edith Schippers, ministra da Saúde, Bem-Estar e Desporto;

Gerrit Zalm, presidente do conselho de administração do banco ABN-AMRO NV.

Hungria

Gordon Bajnai, ex-primeiro-ministro e líder do grupo Together 2014.

Internacional

Philip M. Breedlove, comandante supremo aliado da Europa;

Benoît Coeuré, membro do conselho executivo do Banco Central Europeu;

Christine Lagarde, directora geral do Fundo Monetário Internacional;

Anders Fogh Rasmussen, secretário-geral da OTAN;

Viviane Reding, vice-Presidente e comissária para a Justiça, Direitos Fundamentais e Cidadania na Comissão Europeia;

Ahmet Üzümcü, director-geral da organização para a proibição de Armas Químicas.

Irlanda

Simon Coveney, ministro da Agricultura da Alimentação e da Marinha;

Peter D.Sutherland, presidente da Goldman Sachs International e representante especial da ONU para as Emigrações.

Itália

Franco Bernabè, presidente do grupo FB SRL;

John Elkann, presidente da Fiat SpA;

Monica Maggioni, editora chefe da Rainews24 e da RAI TV;

Mario Monti, senador vitalício e presidente da Universidade Bocconi.

Noruega

Svein Richard Brandtzæg, presidente e CEO da Norsk Hydro ASA;

Leif O. Høegh, presidente do Höegh Autoliners AS;

Westye Høegh, conselheiro senior do Höegh Autoliners AS;

Eivind Reiten, presidente da Klaveness Marine Holding AS;

Christian Rynning-Tønnesen, presidente e CEO da Statkraft AS;

Jens Ulltveit-Moe, fundador e CEO da Umoe SA.

Portugal

Francisco Pinto Balsemão, presidente da Impresa;

Paulo Macedo, ministro da Saúde;

Inês de Medeiros, membro do parlamento do Partido Socialista.

Suiça

André Kudelski, presidente e CEO da Kudelski Group;

Daniel L. Vasella, presidente honorário da Novartis Internacional.

Suécia

Carl Bildt, ministro dos negócios estrangeiros;

Håkan Buskhe, presidente e CEO da Saab AB;

Tove Lifvendahl, editora chefe de política da Svenska Dagbladet;

Carl-Henric Svanberg, presidente da Volvo AB e da BP PLC;

Jacob Wallenberg, presidente da Investor AB;

Marcus Wallenberg, presidente do conselho de administração da Skandinaviska Enskilda Banken AB.

Turquia

Cengiz Candar, colunista sénior da Al Monitorar e Radikal;

Nilüfer Göle, professor de Sociologia da École des Hautes Études en Sciences Sociales;

Mustafa Koç, presidente da Koç Holding A.S.;

Umut Oran, vice-presidente do Partido Republicano do Povo;

A. Ümit Taftalı, membro do conselho da Suna e Inan Kiraç Foundation;

Agenda Bilderberg

A 62ª reunião Bilderberg está realizar-se, de 29 de Maio até 1 de Junho de 2014 em Copenhaga, na Dinamarca. Marcaram presença cerca de 120 participantes de 21 países europeus, norte-americanos e da Ásia. Como sempre, foram convidados um grupo diversificado de líderes políticos e especialistas da indústria, das Finanças, da cultura e dos Meios de Comunicação Social.

Os principais tópicos de discussão foram:

• Será a recuperação económica sustentável?;

Quem pagará pela demografia?;

A privacidade existe?;

Quão especial é a relação de compartilhamento de Serviços Secretos?;

Grandes mudanças na Tecnologia e empregabilidade;

O futuro da democracia e a armadilha da classe média;

Visão política e económica da China;

A nova arquitetura do Médio Oriente;

• A situação da Ucrânia;

Qual o próximo passo para a Europa?;

• Eventos actuais;

Fundado em 1954, o Clube Bilderberg é uma conferência anual destinada a promover o diálogo entre a Europa e a América do Norte.

Todos os anos, entre 120 a 150 líderes políticos e especialistas da indústria, das Finanças, da cultura e dos Meios de Comunicação Social são convidados a comparecer na conferência. Cerca de dois terços dos participantes vêm da Europa e o resto da América do Norte, um terço pertence à Política e aos governos e o restante a outros campos.

A conferência tem sido sempre um fórum para discussões informais, off-the-record sobre as mega-tendências e os principais problemas que o mundo enfrenta. Graças à natureza privada da conferência, os participantes não estão sujeitos por quaisquer convenções ou pré-acordos. Como tal, têm a possibilidade de perder algum tempo a ouvir, reflectir e recolher informações.

Não há agenda detalhada, não são propostas nenhumas resoluções, não há votações e não são feitas declarações políticas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here