Os Illuminati, segundo Michael Bradley

0
2483
Símbolo Illuminati
Símbolo Illuminati

É a mais poderosa sociedade secreta de todas, controlando o destino do mundo e procurando formar primeiro uma Europa federal e depois um único governo mundial. Hoje é, alegadamente, o convénio pessoal dos Rothschild — a família mais rica do planeta.

O seu fundador, o Dr. Adam Weishaupt, nasceu a 6 de Fevereiro de 1748, filho de um rabino judeu. Após a morte do seu pai, converteu-se ao Catolicismo e foi treinado pelos Jesuítas. Mais tarde tornou-se ateu, mantendo sempre um profundo ódio pelos JesuítasWeishaupt fundou os Illuminati para lutar contra a opressão religiosa, destruir a Igreja e criar um único governo mundial. Weishaupt queria substituir o Cristianismo por uma “religião” da razão, de modo a acabar com a Guerra, a ignorância e a luta pelo poder. Mas primeiro reconheceu a necessidade de ter um enorme poder para colocar o seu plano em prática. Infelizmente para o mundo, ele foi bem sucedido.

Os Illuminati deveriam ser uma coligação secreta de liberalismo e alargamento do saber. Weishaupt estudou doutrinas anti-cristãs, Astrologia, medicina e o oculto. Foi também influenciado pelo culto secreto dos Pitagoreanos que acreditavam que homens e mulheres deveriam repartir entre si os seus bens (tornando-se, mais tarde, na base filosófica do Comunismo). Estudou também os Maçons (formando depois uma aliança). A 1 de Maio de 1776, sob a direcção da, recentemente formada, Casa de RothschildWeishaupt criou a Ordem secreta dos Illuminati (“os iluminados”), cujo nome se pensa derivar dos ensinamentos Luciferianos (Lúcifer significa “Portador da Luz”). Começou com apenas cinco membros. A organização copiou a estrutura hierárquica dos Jesuítas e dos Franco-Maçons e, desde então, os Illuminati têm usado uma variedade de tácticas para motivar, chantagear e manipular pessoas em nome do esclarecimento, liberdade e emancipação, de modo a manter o poder.

Todos os membros recebiam um nome clássico. Os primeiros membros chamavam-se EspartacoCatoLúcioPitágorasMárioDiomedesAjarMohomed e Sylla e a sua sede era em Munique. Em 1777, uniram-se à loja Maçónica local e controlam-na desde então. Passados quatro anos existiam 60 membros conhecidos como os “instrutores”, cuja missão era filiar outros à ordem, mantendo os verdadeiros objectivos da sociedade em segredo. Isto envolvia atrair visionários honestos, pessoas abastadas, mulheres de Sociedade, cientistas, pensadores livres, liberais ou qualquer grupo “iluminado” que eles pudessem convencer a alargar os seus interesses. Em 1786, existiam lojas por toda a EuropaÁfrica e América.

Domínio Rothschild
Domínio Rothschild

Considerou-se que a melhor maneira para eliminar a Religião era dividir a humanidade em ideologias opostas e fazer com que estas lutassem entre si, enfraquecendo, assim, os governos nacionais e a religião organizada. Em 1781, os Judeus puderam aderir e os Iluminati mudaram a sua sede para Frankfurt, onde os principais financeiros Judeus, incluindo os Oppenheimer e os Rothchild, foram cortejados; desde então, estes últimos, tornaram-se sinónimo de Illuminati e são agora a família mais rica do mundo.

O império dos Rothschild começou por volta de 1750, através de Mayer Amschel Rothschild, que negociava moedas raras e passou depois para a banca. Tornou-se rapidamente um agente da corte do Príncipe Guilherme IX de Hesse-Kassel, sobrinho do Rei da Dinamarca e agente dos grandes banqueiros de Frankfurt. O Príncipe Guilherme herdou a fortuna do seu pai tornando-se, em 1785, na pessoa mais rica do planeta. Os Rothschild fizeram uma matança na Batalha de Waterloo quando parecia que Napoleão iria ganhar. Venderam todas as suas acções no mercado de acções inglês, sabendo que Napoleão estava prestes a ser derrotado. Quando as acções baixaram, compraram-nas baratas antes de chegar a notícia que Wellington vencera. Agora os Rothschild controlavam realmente a Economia britânica e estabeleceram o Banco de Inglaterra, dirigido por Nathan Rothschild. Apoderaram-se também da Economia francesa em 1818, comprando grandes quantidades de títulos de crédito do governo francês e inundando, em seguida, o mercado. Também controlaram as reservas alemãs de dinheiro. E, aparentemente, financiaram ambos os lados de todas as guerras desde a Revolução Americana, em busca de um único governo mundial (por exemplo, durante as Guerras Napoleónicas, um ramo da família financiou Napoleão e outro a Grã-Bretanha) e hoje diz-se que estão por detrás da ideia inevitável de uma Europa federal.

Há inúmeras universidades e escolas em todo o mundo que promovem estes planos. Gordonstoun, frequentada pelo Príncipe Filipe e pelo Príncipe de Gales, é, alegadamente, uma escola Illuminati. Talvez a Família Real Britânica esteja involuntariamente a servir os planos de uma ordem mundial dos Illuminati.

Será que eles são um grupo de marionetistas maléficos a tentar dominar o mundo? Serão eles os agentes de poder por detrás do assassinato de John F. Kennedy, da Reserva Federal e da Nova Ordem Mundial, ou são apenas um grupo de milionários mal compreendidos? Apenas o tempo o dirá.

Fonte: Livro: «O Manual das Sociedades Secretas» de Michael Bradley

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here