A Incrível Coincidência de Richard Parker

0
4636
Ilustração da Narrativa de Arthur Gordon Pym
Ilustração da Narrativa de Arthur Gordon Pym

Há factos da vida que muitas vezes imitam a ficção. Vejamos o misterioso caso dos dois Richard Parker, o primeiro, um taifeiro, personagem da narrativa de Arthur Gordon Pym, romance inacabado de Edgar Allan Poe, publicado em 1837. No decorrer da narrativa de Poe, quatro marinheiros naufragam no mar e escapam num pequeno barco salva-vidas. Ameaçados pela fome, os quatro finalmente decidem tirar à sorte para ver quem seria sacrificado e canibalizado pelos outros três. Parker tirou o palito mais curto e foi prontamente esfaqueado e devorado pelo trio de sobreviventes.

Mais de quarenta anos depois a história inacabada de Edgar Allan Poe repetiu-se com incrível precisão e com detalhes macabros. Quatro sobreviventes de um naufrágio salvaram-se com o bote salva-vidas, tiraram a sorte com palitos para ver quem sobreviveria e quem seria devorado. E o perdedor foi Richard Parker, o taifeiro do navio. Os seus companheiros foram julgados por um tribunal inglês, em 1884.

O evento macabro talvez nem tivesse chegado ao conhecimento do grande público, se não fosse um concurso patrocinado pelo London Sunday Times em busca de Coincidências Incríveis. Nigel Parker, um menino de 12 anos, venceu a competição. O infeliz taifeiro devorado pelos companheiros de navio fora primo do bisavô de Nigel.

Fonte: Livro «O Livro dos Fenómenos Estranhos» de Charles Berlitz

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here