Apresentando a Sociedade Portuguesa de Ovnilogia (SPO)

4
3657
Logotipo da Sociedade Portuguesa de Ovniologia (SPO)
Logotipo da Sociedade Portuguesa de Ovniologia (SPO)

A Sociedade Portuguesa de Ovnilogia é uma sociedade sem fins lucrativos que nasceu em 2005 em Lisboa, com os seguintes objectivos:

  • Recolher evidências do fenómeno OVNI em território português;
  • Aplicar o método científico, colocar e testar hipóteses que ajudem a revelar a natureza destes Fenómenos;
  • Promover uma abordagem séria, objectiva e factual da fenomenologia OVNI;
  • Divulgar o resultado das suas investigações;
  • Promover o diálogo intra e internacional relacionado com a temática;

História da SPO

A decisão de se fundar uma associação de investigação do fenómeno OVNI, dedicada a um estudo sério e objectivo de raiz científica, nasceu de uma reunião que teve lugar no dia 9 de Fevereiro de 2005 em Lisboa.

Nessa reunião estiveram presentes alguns dos futuros membros fundadores do que viria a ser a SPO (Sociedade Portuguesa de Ovnilogia), nomeadamente Carlos Teixeira, Filipe Gomes, João Pedro Neto, Nuno Montez da Silveira, Pedro Salgado, Ricardo Mendes e Ruben Vicente. Mais tarde juntaram-se João Guerreiro e Lurdes Guerreiro.

Após a primeira reunião, seguiram-se reuniões semanais, onde a SPO começou a ganhar forma. Nestas primeiras reuniões foram discutidos os princípios básicos pelos quais a sociedade se iria reger, decidiram-se metodologias de investigação e planearam-se projectos. Os projectos transformaram-se em iniciativas reais e com elas os primeiros resultados. Em pouco mais de cinco meses, a SPO participou em dois programas de rádio, dois programas de televisão e saiu em dois artigos de revista, sendo que mais participações estão já agendadas. Realizou ainda a “Festa do Contacto” para angariar fundos e organizou uma vigília na Serra da Arrábida e uma expedição à Serra da Gardunha.

Actualmente a SPO está prestes a oficializar a criação de um núcleo no Porto e encontra-se empenhada na investigação aprofundada e divulgação dos casos inéditos que têm chegado. Casos que serão apresentados na recém-criada página da Internet.

No dia 1 de Maio de 2005 foram aprovados os Estatutos que regerão a Sociedade Portuguesa de Ovnilogia e eleitos os membros dos órgãos sociais que irão nos próximos três anos coordenar os esforços da associação no esclarecimento de um dos mistérios mais interessantes que desafiam o Homem.

Site da SPO

No site da SPO poderão ser encontrados os resultados das investigações levadas a cabo pela sociedade, a sua divulgação, a comunidade ovnilógica em Portugal, um Fórum de debate, e também as suas aparições na imprensa, casos de OVNI registados não só em Portugal, como noutras partes do mundo entre outras questões.

4 COMENTÁRIOS

  1. Son espanhol vivo no concello do Rosal frente a Vila de Caminha, e desde dous anos pra ca, estamos fotografiando OVNIS por as montanhas encima de Caminha, fai apenas 10 dias logrei filmar unhos avistamentos espectaculares de OVNIS que pasan por o lado das antenas e eolicas das montanhas por encima de Vilanova de Cerveira , Seixas e Caminha, con velocidades de entre 25 a 30 mil kms de velocidade e que solo puden rexistrar en video pasando cuadro por cuadro, e despois os OVNIS van hacia o mar na desembocadura do rio Minho. Meu telefono de contacto e 0034-655840555. Son arqueologo e escritor, e desde fai anos dedícome o estudo do arte rupestre do norte de Portugal. Podenme contactar tamén por Facebook: Pablo Novoa Alvarez, ahi podedes ver meu perfil e traballos arqueoloxicos. Un saudiño e disculpar po lo galego-portugués en que os escribo.

  2. Boa noite caros Srs.
    Chamo-me João Paulo Ramos e resido em Lisboa. Tenho 58 anos, casado, pai de duas filhas e sou perito de criminalística do Laboratório de Polícia Científica da Polícia Judiciária na sede desta.
    Há já bastante tempo que tento contactar a SPO a fim de relatar, de viva voz, dois avistamentos que presenciei perto da Serra de Montejunto, não muito longe da qual tenho uma casa de campo. Gostaria de partilhar esta minha experiência que, aliás, contou com duas outras testemunhas, falando convosco e procurando saber se há relatos semelhantes.
    Não sei se poderia participar em alguma reunião para discussão de avistamentos ou outro tipo de ocorrências.
    Com os melhores cumprimentos
    JP Ramos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here