Estudo científico de E. Douglas Dean comprova Percepção Extra-Sensorial

0
1590
Percepção Extra-Sensorial
Percepção Extra-Sensorial

Alguns especialistas acreditam que recebemos impressões mediúnicas continuamente durante o dia, mesmo que essas mensagens nunca entrem no nosso consciente. Essa ideia era simplesmente uma teoria, até aos anos 60, quando E. Douglas Dean, um engenheiro electricista de Nova Jersey, decidiu demonstrá-la.

E. Douglas Dean a executar uma das suas experiências
E. Douglas Dean a executar uma das suas experiências

A partir de algumas pesquisas realizadas anteriormente na Checoslováquia, Dean “utilizou” duas pessoas para as suas experiências. A primeira pessoa, o receptor, foi colocado sozinho numa sala, os dedos presos a um aparelho para medir o fluxo sanguíneo no corpo. Enquanto isso, numa outra sala, o emissor começou a trabalhar. Ele, ou ela, estudavam alguns cartões em branco ou então com um nome escolhido indistintamente. Em geral, um nome significativo para o emissor ou para o receptor. Dean esperava que, quando o emissor ficasse estimulado ao deparar-se com um nome emocionalmente significativo, o receptor também reagiria. Tal reacção seria demonstrada no gráfico do aparelho, que indicaria um aumento nas pulsações.

A experiência foi bem-sucedida, mas não da forma esperada. O que aconteceu foi que o fluxo sanguíneo do receptor reagiu quando o emissor olhou para nomes significativos para o seu companheiro de experiência. Parecia que o subconsciente do primeiro estava constantemente vigilante durante o teste, à procura de mensagens que pudessem ser importantes. Embora as duas pessoas não estivessem cientes de quando os sinais de PES (Percepção Extra-Sensorial) eram recebidos, os seus corpos subtilmente reagiam a eles.

Fonte: Livro «O Livro dos Fenómenos Estranhos» de Charles Berlitz

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here