O que é a inversão polar magnética da Terra? Será que justifica recearmos o fim da civilização ?

0
1342
Inversão polar magnética da Terra
Inversão polar magnética da Terra

O Aeroporto Internacional de Tampa, na Florida encerrou a sua pista principal na Quinta-Feira após uma mudança no pólo magnético da Terra ter tornado impossível a tomada de decisões de aviação precisas.

A pista principal permanecerá fechada até 13 de Janeiro, de acordo com a Federal Aviation Administration (FAA). “Os pólos da Terra estão a mudar constantemente, e quando mudam mais de três graus, podem afectar os dados de navegação”, afirmou a porta-voz da FAA, Kathleen Bergen à Fox News. Informações sobre o movimento dos campos magnéticos da Terra são vitais para a navegação dos aviões. Designações e gráficos dos trajectos dependem de informações geomagnéticas, sendo que “a aviação depende da utilização de coordenadas de latitude e longitude, através dos pólos magnéticos”, explicou Bergen.

Este tipo de ocorrência é raro. “Acontece tão raramente que ninguém arriscaria um palpite,” afirmou Paulo Takemoto, outro porta-voz da FAA à Fox News.

O mais recente fenómeno é apenas uma parte de uma mudança que está em curso, do pólo norte magnético em direcção à Rússia, algo que está a acontecer a uma taxa de 40 quilómetros por ano, segundo as últimas pesquisas.

Um artigo da National Geographic em 2005, relatou que o pólo transferiu-se 1.100 quilómetros ao longo do século passado, a partir do Ártico do Canadá em direcção à Sibéria. O relatório foi citado por Joe Stoner, um paleo-magnetista da Oregon State University.

Segundo Stoner, o pólo poderia mover-se para a Sibéria nos próximos 50 anos, e acrescentou que o movimento do pólo foi acelerando.

Tratar-se-á de um fenómeno preocupante, merecendo que sustamos a respiração à espera de sinais do fim do mundo? De acordo com alguns cientistas não.

O artigo da National Geographic explica: “O pólo norte magnético muda constantemente, em loops de até 80 km de largura a cada dia. A localização do pólo que é tida como oficial é, na verdade, uma média dos seus passeios diários, que são movidos por flutuações de radiação solar.”

Mas o sinistro relatório do encerramento da pista do aeroporto de Tampa deu mais combustível ao assunto do “fim do mundo”, fazendo com que a ansiedade aumentasse na forma como as pessoas discutiam o assunto do apocalipse eminente para 2012 – como previsto pelo calendário Maia – nos fóruns da Internet. No YouTube, as pessoas ligaram o ocorrido no aeroporto com as Profecias ligadas ao calendário Maia e afirmaram a intenção de começar a criar stocks de provisões, medicamentos entre outras coisas.

Obviamente, as pessoas associaram a alteração magnética do pólo norte com o fenómeno supostamente catastrófico da inversão polar, que pode resultar em calamidades, como enchentes e eventos tectónicos.

Campo magnético da Terra

Aqui está o que a Wikipedia diz sobre as implicações de uma inversão polar: “A hipótese de um cataclismo despoletado por uma inversão polar é uma conjectura de que têm havido rápidas mudanças nas posições – relativas aos locais geográficos modernos – dos pólos e do eixo de rotação da Terra. para ao nosso planeta, essa mudança poderia criar uma dinâmica de calamidades como inundações e eventos tectónicos. Este tipo de evento ocorreria supostamente se os pólos físicos fossem ou já tivessem sido subitamente invertidos em relação à superfície subjacente, ao longo de um período de tempo geologicamente curto. Esta hipótese é quase sempre discutida no contexto do planeta Terra, mas outros corpos no sistema solar podem ter experimentado uma reorientação axial durante as suas existências.”

“… No que é conhecido como a verdadeira circulação polar, a Terra sólida pode girar em relação a um eixo de rotação fixo. Pesquisas mostram que durante os últimos 200 milhões de anos, o total da viagem polar tenha sido de 30º, mas não foram encontradas mudanças súbitas na polaridade da Terra ao longo desse período. A taxa característica de circulação polar é de 1° ou menos por milhões de anos. Entre cerca de 790 e 810 milhões de anos atrás, quando o super-continente Rodinia existia, podem ter ocorrido duas geologicamente rápidas deslocações polares. Em cada uma dessas, a Terra rodou cerca de 55° “, diz a Wikipedia.

Esta hipótese de alteração dos pólos não deve ser confundida com a inversão geomagnética, que é uma inversão periódica do campo magnético da Terra.

2012 irá testemunhar uma inversão polar catastrófica ?

No entanto, nem todos estão dispostos a aceitar livremente a sabedoria popular científica sobre “verdadeiras mudanças polares”. O pesquisador e autor Patrick Geryl é da opinião de que a próxima inversão (física) polar ocorrerá em 2012. Geryl afirma que o Pólo Norte irá transformar-se no Pólo Sul e a Terra irá começar a girar no sentido oposto, causando calamidades de proporções desconhecidas.

Geryl caracteriza o horror num artigo do seu site survive2012.com: “… A vida depois de uma inversão polar nada mais é do que horror, puro e inimaginável horror. Todos os recursos que as pessoas actualmente têm à mão de semear, como – entre outras – alimentos, transporte e medicamentos, terão desaparecido num grande golpe, dissolvidas no olvido. Assim como toda a nossa civilização. Nada pode ser mais assustador do que isso. Pior do que o pior pesadelo. Mais destrutivo do que uma guerra nuclear na qual todo o arsenal de armas nucleares mundial fosse utilizado numa só descarga.”

Geryl postula que uma mudança fenomenal no nosso Sol que resultará numa enorme explosão caótica que libertará imensas nuvens de plasma no espaço terão impacto na Terra. O que descredibiliza Geryl é que não há maneira de prever tal explosão, mas mesmo que isso pudesse acontecer, só afectaria os pólos magnéticos, o que por si só, não iria desencadear o cenário apocalíptico que ele descreve.

Jijo Jacob

7 de Janeiro de 2011

Fonte: International Business Times

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here