Fibromialgia

0
216
A dor invisível
A dor invisível

Já vamos em mais de seis décadas de negação médica de a fibromialgia ser um problema legítimo. Só nos últimos tempos as comunidades médicas começaram a aceitar tratar-se verdadei­ramente de uma doença.

A melhor explicação que os médicos recebem do pensamento científico instituído, porém, é que a fibromialgia é uma reacção excessiva por parte dos nervos. O que isso significa de facto é que… ninguém faz a mais pequena ideia. A culpa não é dos médicos. Não há nenhum livro mágico que eles recebam a dizer-lhes o que irá ajudar os seus pacientes com fibromialgia, ou o que provoca verdadeiramente a dor que eles sentem.

O sistema médico ainda está a anos de distância de descobrir a verdadeira causa da doença – porque ela é viral e encontra-se ao nível dos nervos, a um nível que as ferramentas da medicina não conseguem detectar.

Quem sofre de fibromialgia está sujeito a um ataque bem real e debilitante. É o vírus de Epstein-Barr o causador desta doença, inflamando o sistema nervoso central e os nervos de todo o corpo, o que cria dor permanente, sensibilidade ao toque, fadiga grave, e um grande número de outros problemas.

Tinite

Ouvido interno
Ouvido interno

A tinite, ou zumbido nos ouvidos, é geralmente provocada pelo facto de o VEB entrar no canal nervoso do ouvido interno, que se chama labirinto. O zumbido é o resultado do vírus a infla­mar e a fazer vibrar o labirinto e o nervo vestibulococlear.

Vertigens e Doença de Ménière

As vertigens e a Doença de Ménière são frequentemente atri­buídas pelos médicos a calcificações, ou pedras, no ouvido interno. Porém, a maior parte dos casos crónicos são na realidade provo­cados pela neurotoxina do VEB, que inflama o nervo vago.

Outros sintomas

A ansiedade, as tonturas, o aperto e as dores no peito, os espasmos no esófago e a asma também podem ser originados pelo efeito inflamatório do VEB sobre o nervo vago.

As insónias, o formigueiro e dormência nas mãos e nos pés podem dever-se ao facto de os nervos frenicos ficarem perpectua­mente inflamados pelo VEB.

Doente com palpitações cardíacas
Doente com palpitações cardíacas

E as palpitações cardíacas podem resultar da acumulação de resíduos e subprodutos tóxicos do vírus na válvula mitral do coração.

Se o leitor tiver VEB, ou se suspeitar de o ter, pode achar o vírus no seu quarto estádio bastante frustrante. Tenha paciência. Se tomar as medidas certas – que as comunidades médicas ainda desconhecem, pode recuperar, reconstruir o seu sistema imunitário, voltar a um estado de Saúde normal e retomar o controlo da sua vida.

Fonte: LIVRO: «O Médico Médium» de Anthony William

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here