As termas, uma alternativa clínica

0
817
Hotel Gellert - Cura por via da água
Hotel Gellert - Cura por via da água

Os hospitais e consultórios médicos não são os únicos lugares onde é possível recuperar a Saúde. A medicina moderna e os remédios tradicionais são usados em conjunto nas termas. Nelas proporcionam-se serviços altamente satisfatórios capazes de melhorar a forma física do indivíduo, qualquer que seja a sua idade. Para além dos tradicionais banhos de águas medicinais, é oferecida uma vasta gama de actividades, tais como massagens, saunas ou raios infravermelhos, tudo isso com o fim de melhorar a circulação do sangue e a mobilidade das articulações.

Os grandes benefícios dos banhos termais, das massagens e dos exercícios moderados para a Saúde corporal e psíquica são conhecidos desde tempos imemoriais. Os Romanos e os índios da América do Norte eram especialistas neste campo e frequentavam os locais onde brotavam águas consideradas medicinais. Os conhecidos banhos romanos, como as famosas Termas de Caracala, assemelhavam-se a pequenas piscinas interiores, geralmente construídas em mármore e capazes de conter cerca de 3000 litros de água. Os utilizadores das termas introduziam-se na água de forma lenta, nunca bruscamente, por meio de escadas que desciam até ao fundo da piscina.

Os índios da América do Norte aproveitavam as propriedades curativas das águas termais provenientes de nascentes naturais. A cidade de Bath, no estado da Virgínia, possui umas termas chamadas actualmente Berkeley Springs; a este lugar chegavam nativos provenientes das mais afastadas regiões do continente.

Foram eles que mostraram aos primeiros colonizadores o uso adequado dessas águas e o seu grande valor como elemento curativo. Mais tarde, foram os mesmos colonizadores que divulgaram a sua existência e tornaram essas termas famosas. Para isso colaborou, e em grande medida, o facto de o próprio George Washington, em 1748, visitar o que ele denominou de «Warm Springs».

Aquela foi a sua primeira visita mas não a última, dado que durante muitos anos continuou a frequentar o lugar, demonstrando de forma clara que ali encontrava descanso, Saúde e uma maneira de recuperar as forças.

As Termas de hoje

Actualmente as termas existem por todo mundo e são na sua grande maioria frequentadas por pessoas de idades mais avançadas. Isso deve-se ao facto de em redor destas nascentes se ter vindo a construir toda uma série de elementos que complementam a oferta da água medicinal: salas de massagens, saunas, raios infravermelhos, banhos especiais de argila, hidromassagens, etc. Quando estes tratamentos são aplicados com uma técnica determinada, por pessoal treinado e competente, em situações específicas e para problemas concretos, podem certamente representar uma verdadeira alternativa aos recursos da medicina ocidental, uma medicina que muitos consideram altamente técnica, mas com evidentes limitações para resolver determinados problemas de Saúde.

Termas da América

O México é um país com um grande número de termas. Em Tecozautla existem várias (La Cruz, Taxidho); em Acapulco existem também termas de águas marinhas perto das suas famosas praias; as águas termais de características sulfurosas das termas Agua Hedionda, em Cuautla, também são muito conhecidas; os banhos termais de Puebla, Tula de Allende, Huasca de Ocampo, Ocotlán, Tequisquiapan, etc., são famosos no mundo inteiro e em muitos deles, para além dos serviços próprios das termas, acrescentam-se instalações desportivas que complementam o cuidado da Saúde do corpo com o descanso e prazer da mente.

Fonte de Lléo
Fonte de Lléo

Para além do México, as termas também existem em numerosos países da América do Sul. Chile, Brasil, Uruguai, são alguns dos países que têm instalações com águas termais onde a tranquilidade impera e onde a beleza do ambiente é uma ajuda para o repouso da mente e do corpo.

Constituem a combinação perfeita entre a Ciência moderna e a sabedoria popular fruto de antigas tradições, unidas num objectivo comum que consiste em curar as doenças e cuja eficácia está comprovada pela sua constante aceitação popular ao longo de séculos e pelo número de personagens famosas que as escolheram num ou noutro momento das suas vidas. Deste modo, as termas de Isla Negra, situadas no Chile, foram escolhidas por Pablo Neruda para desfrutar de períodos de descanso, pela beleza e tranquilidade que se respira nos bosques de pinheiros e eucaliptos que decoram o seu ambiente.

Termas europeias

A Europa não fica atrás no número e na qualidade das termas. A Itália e a Espanha apresentam uma abundante oferta de instalações com águas termais que satisfazem todos os gostos. As termas de Trescore, no vale italiano de Cavallina, é um idílico lugar junto ao rio Cherio. Portugal também dispõe de uma grande quantidade destes centros de lazer, descanso e Saúde.

Os tratamentos termais

A presença de termas e a aceitação do seu sistema curativo em tantos países no mundo inteiro são a melhor prova da sua eficácia e do repouso que elas proporcionam.

O Paradigmas irá apresentar, ao longo dos seus artigos, mais pormenores acerca das técnicas termais. Por enquanto limitamo-nos a indicar resumidamente alguns dos seus métodos terapêuticos.

A hidroterapia é provavelmente o melhor tratamento que alguma vez existiu. Alivia as dores das articulações, atenua os problemas de estômago, etc. Em banhos, vapores ou como bebida, as águas medicinais gozam de um grande prestígio e aceitação em medicina natural. Os banhos constituem uma das formas de hidroterapia. Devem ser de preferência frios, embora por vezes possam ser necessários banhos quentes; os banhos frios são de curta duração, e são tanto mais curtos quanto mais fria estiver a água: se o banho for completo, isto é, de corpo inteiro, deverá durar menos de 5 segundos e se for parcial não mais de 10 segundos. Os banhos parciais podem incluir os banhos de braços, pernas, de meio corpo, etc. Os banhos de pés são uma forma de banho parcial particularmente útil, sobretudo se forem frios. É-lhes atribuída uma acção de fortalecimento dos pés, efeito que é considerado uma garantia de Saúde. Os duches, outra forma de hidroterapia, aproveitam a força do jacto de água direccionado de forma precisa para as partes do corpo mais carentes. Este tipo de duches é sobretudo prescrito para aliviar as dores de cabeça ou dores reumáticas nas extremidades, assim como para diminuir a tensão nervosa. A marcha sobre a água sempre foi considerada uma técnica muito saudável. Esta é uma forma de hidroterapia que se complementa com a marcha descalça sobre terreno seco. Contribuem de forma notável, tal como os banhos, para o fortalecimento dos pés. A marcha sobre a água pode ser realizada dentro da banheira (movimento que consiste em caminhar dentro de uma banheira com água) ou então caminhando sobre neve (especialmente se for neve em pó) ou sobre a geada matinal do campo. As marchas têm efeitos saudáveis sobre as vias respiratórias e activam a circulação sanguínea das extremidades. Podem igualmente ser realizadas caminhando à beira-mar.

Fonte: Livro «Atlas de Medicina Natural e Alternativa»

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here