Investigação científica da Dra. Quinn valida o uso do toque terapêutico energético

0
1623
Toque Terapêutico
Toque Terapêutico

Toque terapêutico é o nome mais recente para o que anteriormente era chamado de “passe”. O médium passa as mãos sobre o paciente, tentando infundir ou redistribuir energia pelo corpo. As pessoas que recebem o toque terapêutico declaram sentir-se melhor e as suas dores desaparecem com frequência. Mas existe alguma prova objectiva de que ele realmente funcione? Sim, de acordo com um relatório publicado pela Dra. Janet Quinn, em 1984.

Para determinar se os terapeutas realmente transmitiam energia, a Dra. Quinn primeiro fazia com que eles entrassem num estado de consciência interior, supostamente necessário antes que o tratamento pudesse funcionar. Após essa introspecção, ela fazia com que eles administrassem o tratamento ao mover as suas mãos sobre os corpos dos pacientes. Cada um deles indicava o seu nível de ansiedade tanto antes quanto depois de receber o tratamento. Como era de esperar, os pacientes declararam uma significativa redução na sua ansiedade depois de receber o toque terapêutico.

A Dra. Quinn também tentou descartar o efeito placebo, que de acordo com alguns cépticos, poderia explicar a eficiência do toque terapêutico. Para fazer isso, ela certificou-se de fazer com que alguns pacientes recebessem uma terapia falsa, administrada por enfermeiras não experimentadas na técnica.

Essas praticantes aprenderam como imitar o toque terapêutico, mas não sabiam como entrar no estado especial de consciência que ajuda a curar. Os pacientes que receberam o tratamento falso não declararam nenhum efeito. A Dra. Janet Quinn também gravou em vídeo as enfermeiras a realizar o procedimento real e o falso e mostrou as gravações a juizes, que foram solicitados a diferenciar entre os dois grupos. Os juízes não conseguiram apontar a diferença, indicando que os pacientes também não poderiam.

Fonte: Livro «O Livro dos Fenómenos Estranhos» de Charles Berlitz

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here