Ex-membro do Governo dos EUA afirma: Bin Laden morreu antes da invasão ao Afeganistão, e o 11/9 tratou-se de uma conspiração

0
1045
11 de Setembro e morte de Bin Laden foi uma conspiração
11 de Setembro e morte de Bin Laden foi uma conspiração

Um informante de topo do governo dos Estados Unidos, Dr. Steve R. Pieczenik, um homem que desempenhou inúmeros cargos influentes sob a alçada de três presidentes diferentes, estando ainda a trabalhar no Departamento da Defesa, confessou de forma chocante no Show de Alex Jones ontem que Osama Bin Laden morreu em 2001 e que estava preparado a depor perante um juiz, o que lhe foi dito directamente por um general de topo, de que o 11/9 se tratou de uma conspiração planeada internamente.

Pieczenik não pode ser descartado como um teórico da conspiração. Actuou como vice-Secretário de Estado sob três administrações diferentes: Nixon, Ford e Carter, tendo trabalhado também com Reagan e Bush Senior, estando ainda a trabalhar como consultor no Departamento de Defesa. Sendo ex-Capitão da Marinha dos EUA, Pieczenik obteve dois prestigiados prémios Harry C. Solomon da Harvard Medical School, por ter completado em simultâneo um doutoramento no MIT.

Recrutado por Lawrence Eagleburger como vice-Secretário de Estado da Administração, Pieczenik passou a desenvolver “os princípios básicos para a guerra psicológica, combate ao terrorismo, estratégia e tácticas de negociação transcultural para o Departamento de Estado dos EUA, comunidades militares de Serviços Secretos entre outras agências do Governo dos EUA,” enquanto também desenvolvia estratégias fundamentais para o resgate de reféns, que foram posteriormente utilizadas em todo o mundo.

Pieczenik também serviu como planificador sénior da política com os secretários Henry Kissinger, Cyrus Vance, George Schultz e James Baker e trabalhou na campanha eleitoral de George W. Bush contra Al Gore. Do seu registo ressalta o facto de que é um dos homens mais profundamente ligados aos círculos dos serviços secretos, por mais de três décadas.

O personagem Jack Ryan, que aparece em muitos romances de Tom Clancy e que também foi interpretado por Harrison Ford no popular filme de 1992Patriot Games” foi baseado em Steve Pieczenik.

Bin Laden

Em Abril de 2002, há mais de 9 anos atrás, Pieczenik afirmou no Show de Alex Jones que Bin Laden “já estava morto há meses,” e que o governo estava à espera do momento politicamente mais oportuno para revelar o seu cadáver. Pieczenik estaria em posição de sabe-lo, tendo conhecido Bin Laden pessoalmente e trabalhado com ele durante a guerra por procuração contra os soviéticos no Afeganistão, nos anos 80.

Pieczenik afirmou que Osama Bin Laden morreu em 2001, “não por ter sido morto por forças especiais, porque como médico, tive conhecimento de que os médicos da CIA o tinham tratado e ele estava na lista dos Serviços Secretos como tendo Síndrome de Marfan“, acrescentando que o governo americano sabia da morte de Bin Laden mesmo antes de ter invadido o Afeganistão.

A Síndrome de Marfan é uma doença genética degenerativa para a qual não há cura definitiva. A doença é grave e encurta o tempo de vida do doente.

“Ele morreu de Síndrome de Marfan, Bush sabia disso, e os Serviços Secretos também sabiam”, afirmou Pieczenik, observando que os médicos da CIA tinham visitado Bin Laden em Julho de 2001 num Hospital americano no Dubai.

“Ele já estava muito doente com Síndrome de Marfan, sendo que já estava moribundo, por isso, ninguém precisava de o matar,” acrescentou Pieczenik, afirmando que Bin Laden morreu pouco depois de 11 de Setembro no seu complexo de cavernas de Tora Bora.

“Será que a comunidade dos Serviços Secretos ou os doutores da CIA estão a par desta situação? A resposta é sim, um sim categórico,” diz Pieczenik, referindo-se à alegação de domingo de que Bin Laden teria sido morto no seu complexo no Paquistão, acrescentando: “todo este cenário onde se vê um monte de pessoas sentadas a olhar para o ecrã e faze-lo de forma intensa, é um absurdo”, referindo-se às imagens divulgadas pela Casa Branca que alegadamente mostram Obama e Hillary Clinton a assistir à operação para matar Bin Laden, ao vivo no ecrã de televisão.

“É uma encenação total, estamos num teatro americano do absurdo… porque estamos a faze-lo novamente? Este homem já estava morto há nove anos… Porque tem o governo de mentir repetidamente para o povo americano?” questiona Pieczenik.

Osama Bin Laden estava totalmente morto, não há maneira nenhuma deles poderem ter atacado ou confrontado ou morto Bin Laden“, afirmou Pieczenik, brincando com o facto e dizendo que a única forma de tal poder ter acontecido seria se as forças especiais tivessem atacado um cemitério.

Pieczenik afirmou que a decisão de lançar este embuste nesta altura foi tomada porque Obama tinha atingido os níveis mais baixos de aprovação por parte do povo e também devido à polémica envolvendo o seu certificado de nascimento (há quem diga que é falso, e que ele não nasceu nos EUA).

“Ele tinha de provar que era mais do que americano… tinha de ser agressivo,” disse Pieczenik, acrescentando que a farsa foi também uma forma de isolar o Paquistão como uma forma de retaliação pela intensa oposição exercida contra o programa Predator (aviões não-tripulados) que matou centenas de paquistaneses.

“Isto foi orquestrado. Há pessoas sentadas ao redor a assistir a um sitcom, basicamente o centro de operações da Casa Branca, e o presidente a sair com uma aparência estilo “morto-vivo” anunciando que acabaram de matar Osama Bin Laden, um homem que já estava morto há nove anos atrás,” diz Pieczenik, apelidando o episódio de “a maior mentira que já ouvi. Sejamos francos, foi absurdo.”

Considerando a responsabilidade do governo pelo assassinado de Bin Laden como uma “piada de mau gosto” sobre o povo americano, Pieczenik afirmou “estão tão desesperados por fazer de Obama alguém viável, para negar o facto de ele talvez não ter nascido aqui, quaisquer dúvidas acerca dos seus antecedentes, quaisquer irregularidades sobre o seu passado, para faze-lo parecer assertivo… re-elege-lo como presidente para que o público americano possa ser enganado novamente.”

A afirmação de Pieczenik de que Bin Laden morreu há quase dez anos atrás ecoou através de inúmeros profissionais dos Serviços Secretos, assim como de chefes de Estado por todo o mundo.

Bin Laden “foi usado da mesma forma que o 11/9 foi usado para mobilizar emoções e sentimentos do povo americano de forma a ir para uma guerra que tinha de ser justificada através de uma narrativa que Bush Junior e Cheney criaram sobre o mundo do terrorismo”, afirmou Pieczenik.

Alex Jones

Durante a sua entrevista ontem, no Show de Alex Jones, Pieczenik também afirmou que lhe foi dito directamente por um proeminente general que 11/9 foi uma conspiração, uma operação interna, e que estava preparado para ir depor diante de um juiz e revelar o nome do general.

“Eles executaram os ataques,” diz Pieczenik, apontando Dick Cheney, Paul Wolfowitz, Stephen Hadley, Elliott Abrams e Condoleezza Rice, entre outros, como estando directamente envolvidos.

“Foi considerada uma Operação deFalsa Bandeira” (false flag operation) tendo em vista mobilizar o público americano sob falsos pretextos… – Marco presença em frente a um comité federal e juro sob perjúrio, qual o nome do indivíduo para que possamos ir em frente,” afirma Pieczenik, acrescentando que ficou “furioso” e que “já desconfiava que tal tinha acontecido.”

“Eu ensinei operações de “Falsa Bandeira” no National War College. Ensinei-as a todos os meus agentes, por isso sabia exactamente o que tinha sido feito ao povo americano,” acrescentou.

Pieczenik reiterou estar perfeitamente disposto a revelar o nome do general que lhe falou acerca de 11/9 ter sido uma conspiração num tribunal federal, “para que possamos desvendar essa coisa legalmente, não com a estúpida Comissão do 11/9, que foi algo de absurdo.”

Pieczenik explicou que não era um liberal, um conservador ou membro de um partido de chá, apenas um americanos que está profundamente preocupado com o rumo que o seu país está a levar.

Paul Joseph Watson
4 de Maio de 2011

Fonte: InfoWars.com

Artigo Original: http://www.infowars.com/top-us-government-insider-bin-laden-died-in-2001-911-a-false-flag/

A Morte de Bin Laden (Índice): https://paradigmas.online/?p=357

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here