Iniciativa cidadã faz recuar privatização da água na Europa

0
617
Comissário Europeu para o Mercado Interno e Serviços, Michel Barnier
Comissário Europeu para o Mercado Interno e Serviços, Michel Barnier

Um milhão e meio de assinaturas de cidadãos e cidadãs de sete países europeus puseram Bruxelas em sentido. O comissário para o Mercado Interno, Michel Barnier, anunciou que a directiva que estava em preparação sobre os planos para legislar sobre a liberalização do abastecimento de água seriam alterados para dar satisfação aos peticionários.

Barnier, citado no Der Spiegel, afirmou: “Espero que as cidadãs e cidadãos vejam assim que a Comissão Europeia lhes dá ouvidos”. E fez questão de esclarecer que a privatização do abastecimento de água nunca foi nossa intenção e nunca foi verdade”.

Na mesma declaração, o comissário acaba por reconhecer, no entanto, que os peticionários tinham algum motivo para se preocuparem com as movimentações que observavam em Bruxelas: “Tenho toda a compreensão se as cidadãs e os cidadãos se encontram agitados e preocupados quando alguém lhes conta que o abastecimento da água vai ser privatizado contra a sua vontade”. E admitiu também: “Num caso assim, eu próprio reagiria também assim”.

Na verdade Barnier tinha feito menção de propor regras uniformizadas em toda a União Europeia para o concessionamento de serviços como o abastecimento de água. O argumento justificativo do plano de Barnier era o de introduzir maior transparência no processo. Mas logo desencadeou um movimento que via precisamente aí uma confirmação de que se pretende privatizar aqueles serviços.

Fonte: RTP Notícias

Artigo Original: http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=661239&tm=6&layout=121&visual=49

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here