Governo português pediu informações de 365 pessoas ao Facebook

0
662
Facebook Portugal
Facebook Portugal

O Facebook recebeu do governo português pedidos de informação sobre 365 pessoas. Se está na lista ou não, não podemos saber. O relatório de transparência semestral da empresa americana revela que o governo português efectuou entre Julho e Dezembro do ano passado 305 pedidos, nos quais 365 contas de utilizadores estavam envolvidas. Só 34,75% receberam resposta positiva de acesso da parte do Facebook. No primeiro semestre de 2014 o governo tinha efectuado 354 pedidos, em que 403 contas estavam relacionadas.

O objectivo destes relatórios é clarificar as pessoas acerca da quantidade de pedidos efectuados pelos governos. O Facebook diz na sua página informativa: “estamos a publicar esta informação porque queremos que as pessoas percebam a natureza destes relatórios e as regras estritas e processos que temos de tratar.” Estes pedidos acontecem em parte na sequência de processos criminais.

A empresa recebeu durante os últimos seis meses de 2014 um total de 35 mil pedidos de informação de vários governos de todo o mundo, segundo o relatório global de pedidos de governos (Global Government Requests Report). A Índia foi um dos países em que o número de pedidos aumentou durante o último semestre de 2014. Enquanto a Alemanha e os Estados Unidos reduziram significativamente os seus pedidos.

São diversas as empresas que recebem pedidos do mesmo género. O Twitter registou apenas um pedido durante os últimos seis meses de 2014, ao qual rejeitou o acesso.

Já no primeiro semestre de 2014, a Microsoft tinha recebido 511 pedidos de Portugal, para acesso a dados de 610 contas. Nenhum conteúdo foi no entanto divulgado pela Microsoft, sendo que 1,17% dos pedidos foram explicitamente recusados. A Microsoft especifica, no entanto, que há dados que nem sequer são encontrados. Daí, o desequilíbrio entre o número de pedidos e o número de respostas dadas pela empresa.

A Google contabilizou 338 pedidos também no primeiro semestre de 2014 para aceder a dados de 398 contas. Mais de metade, ou seja, 53% foram aceites.

Fonte: Sabado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here