Papa Francisco pede um novo sistema de governo global

0
110
Papa Francisco
Papa Francisco

O Papa foi saudado ao efectuar uma intervenção profundamente importante no debate sobre o aquecimento global, após deixar claro que a mudança climática é real, perigosa e provocada pelo homem, ao apelar a um novo sistema de governo global para enfrentar esta ameaça mundial sem precedentes.

Na sua encíclica ansiosamente esperada, o Papa Francisco fez um apelo franco aos líderes mundiais para ignorar a perspectiva de curto prazo que sempre dominou a política e olhar para o longo prazo. É essencial erradicar a corrupção generalizada, o que significa que as preocupações ambientais muitas vezes ficam em segundo plano.

Papa Francisco
Papa Francisco

“As recentes cimeiras mundiais sobre o meio ambiente não corresponderam às expectativas ,por falta de vontade política, não conseguiram chegar a acordos globais realmente significativos e eficazes sobre o meio ambiente“, escreveu o Papa na sua carta, que foi formalmente lançada na íntegra após partes dela terem vindo a público.

O Papa pediu aos líderes que evitem uma “mentalidade de eficiência e imediatismo” que afirmou ser tão prevalente hoje, questionando: “O que induziria alguém, nesta fase, a manter o poder apenas para ser lembrado pela sua incapacidade de agir quando era urgente e necessário fazer isso?”

O pontífice pediu aos líderes que reprimissem a corrupção, que alertou que frequentemente permite que os perigos ambientais sejam ignorados.

“As formas de corrupção que ocultam o impacto ambiental de um determinado projecto em troca de favores geralmente produzem acordos específicos que não informam adequadamente e não permitem um debate completo”, escreveu o Papa na sua carta de 192 páginas.

Várias declarações também foram publicadas na sua conta na rede social Twitter, incluindo: “A terra, a nossa casa, está a começar a parecer-se cada vez mais com uma imensa pilha de lixo”.

A carta foi muito bem recebida por cientistas que a viram como um momento crucial na batalha para levar o debate sobre a mudança climática para fora do laboratório e colocá-lo no reino moral, agora que a ciência foi comprovada além de qualquer dúvida razoável.

Também foi rejeitado por alguns cépticos do clima, que disseram que uma figura religiosa como o Papa deveria evitar fazer declarações científicas.

Myles Allen
Myles Allen

O professor Myles Allen, da Universidade de Oxford, afirmou: “O que acho mais intrigante é a sugestão de que o Papa “não deveria” falar sobre alterações climáticas. Os críticos agora concordam amplamente com a ciência climática dominante se o Papa Francisco não pode falar em defesa dos nossos netos ainda não nascidos, então Deus nos ajude a todos”.

O professor Chris Rapley, da University College London, acrescentou: “A mensagem do Papa ressalta uma visão profundamente importante, muitas vezes perdida ou ofuscada, que apesar de ter sido revelada pela ciência, as alterações climáticas não são realmente um problema da ciência. É uma questão sobre em que tipo de mundo queremos viver”.

O Papa Francisco afirmou que embora o documento seja dirigido principalmente aos católicos, ele deseja que outros o leiam também. A primeira vez que uma encíclica foi direcionada para o mundo inteiro e membros de outras religiões uniram-se em torno da mensagem. “Estou inspirado e grato pela liderança de alto nível do Papa e o seu compromisso com a justiça ambiental”, afirmou o rabino Marvin Goodman de São Francisco, nos Estados Unidos da América.

Marvin Goodman
Marvin Goodman

Fonte: independent.co.uk

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here