Grupo Sonae atinge recorde de vendas mas corta subsídio de natal a trabalhadores

0
29
Sonae
Sonae

A Sonae foi criada em 1959, pelo empresário natural de Arouca, Afonso Pinto de Magalhães.

Afonso Pinto de Magalhães
Afonso Pinto de Magalhães

Em 1982, Afonso Pinto de Magalhães, oferece 16% da Sonae a Belmiro de Azevedo, que havia sido admitido na Sonae em 1965. Após o falecimento do fundador, Belmiro de Azevedo atinge a maioria do capital, com 54,6%, assumindo o controlo da empresa.

Na década de 80 abre o primeiro hipermercado em Portugal, o Continente, na Senhora da Hora.

Na década de 90 lança a Worten, que marca a entrada da Sonae na área do retalho especializado.

Em 1998 nasce a Optimus. A operadora móvel, funde-se, em 2013, com a Zon, dando origem à NOS.

Belmiro de Azevedo
Belmiro de Azevedo

Em Março de 2015, Belmiro de Azevedo anunciou a saída de chairman da Sonae. Paulo de Azevedo foi escolhido para chairman e CEO do grupo Sonae, repartindo a presidência da comissão executiva com Ângelo Paupério. Em 2019, Cláudia Azevedo é eleita presidente executiva da Sonae pela maior empresa acionista do grupo, a Efanor. A filha de Belmiro de Azevedo iniciou funções em Maio de 2019, substituindo Paulo de Azevedo e Ângelo Paupério.

O grupo Sonae anunciou, em comunicado enviado às redações de imprensa, que em 2020, o seu volume de negócio cresceu 6,1% em comparação com 2019, atingindo mais de 6,8 mil milhões de euros, valor que a Sonae afirma ser recorde.

Em relação aos negócios de retalho, a CEO da Sonae, Cláudia Azevedo, afirma que “marcas como o Continente ou a Worten viram as suas quotas de mercado no e-commerce atingirem valores bem acima das suas posições, contribuindo para um total de vendas online do grupo de cerca de 480 milhões de euros”.

A Sonae relembra que no ano passado investiu mais de 500 milhões de euros na expansão orgânica e aquisições.

Resultados consolidados
Resultados consolidados

Corte no subsidio de natal dos trabalhadores de 2020

As empresas do grupo Sonae descontaram no subsídio de Natal o valor correspondente aos meses que os trabalhadores foram obrigados a ficar em casa, em apoio aos filhos, devido ao encerramento das escolas no primeiro confinamento, denunciou o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio e Serviços de Portugal (CESP).

O Ministério do Trabalho informou que as empresas não podem fazê-lo e aconselhou os trabalhadores nessa situação a pedir ajuda à Autoridade para as Condições no Trabalho (ACT).

Trabalho essencial / salários baixos

Com ou sem pandemia, continuam os baixos salários, continua a precariedade, a desregulação dos horários, a discriminação entre trabalhadores e a repressão nos armazéns e nas lojas.

CESP
CESP

No grupo Sonae as mulheres representam mais de 65% dos trabalhadores e auferem salários muito baixos, próximos ou iguais ao salário mínimo nacional, com esta medida são “duplamente penalizadas”, afirma o CESP.

Os trabalhadores exigem ainda o aumento do salário de todos os trabalhadores e a negociação do contrato colectivo de trabalho sem contrapartidas.

A nota refere também que os últimos aumentos salariais foram feitos de forma “discriminatória”, para além de não terem reposto o poder de compra e terem mantido trabalhadores com 30 anos de casa e no topo da carreira a ganhar o salário mínimo nacional.

O que refere a constituição da república portuguesa:

Artigo 81.º

Incumbências prioritárias do Estado

  1. b) Promover a justiça social, assegurar a igualdade de oportunidades e operar as necessárias correções das desigualdades na distribuição da riqueza e do rendimento, nomeadamente através da política fiscal;

Conclusão

Como se pode constatar o estado permite que o grupo Sonae, não cumpra o ponto referido na Constituição da República Portuguesa, ao não exercer uma das incumbências do próprio estado, como referido no ponto do artigo acima.

Ministério do Trabalho
Ministério do Trabalho

Facto curioso o Ministério do Trabalho, relativamente ao corte no subsidio de natal de 2020 por parte da empresa aos trabalhadores, ao ter conhecimento da situação, não ter resolvido a situação, encaminhando para as entidades competentes, mas aconselhou os trabalhadores como deveriam proceder.

 

Documento Original: CESP

Fonte:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here